REGIÃO Beatriz Zambonato

Jaú Folia Resgata Tradição Carnavalesca

Tradição carnavalesca é resgatada em Jaú

O fim de semana foi de muito agito nas ruas de Jaú, com o Jaú Folia que este ano, resgatou a tradição carnavalesca com o evento.

O evento carnavalesco gratuito realizado pela Secretaria de Cultura e Turismo em conjunto com outras secretarias do município, guarda municipal e polícia militar, além de públicos privados responsáveis pela comercialização de chopps e doces, atraiu aproximadamente 500 foliões.

A programação teve início na última quinta-feira (8), com o “Bloco do Guri”. Na sexta (9) o trio elétrico do Bloco do Galo Louco e a banda Pop Band Show, agitaram a noite dos jauenses.  O terceiro dia do evento que aconteceu no sábado (10), foi marcado pela apresentação da banda show novamente.

Em ritmo de folia, no domingo (11) a banda Jovem Guarda deu um show com a apresentação nomeada “Piratas da Jovem Guarda”, e logo em seguida, a agitação continuou com a banda Pop Band Show. Todas as apresentações foram realizadas no Coreto do Jardim de Baixo, a Praça da República.

Já no Distrito de Potunduva, o Grupo Essência Pura e “100 no Samba”, alegraram os foliões na Praça Igreja Matriz do Distrito, no sábado (10) e domingo (11), respectivamente.

O resgate da tradição

Visando um ambiente familiar, a praticidade, economia e com mais estrutura para a montagem de palco e a total segurança para receber o público, a Praça da República foi o espaço escolhido por agregar todos estes fatores, além da excelente localização e dinamicidade.

A secretaria de Cultura e Turismo, Cléo Furquim, revela que o Parque do Rio Jahu seria uma das possibilidades, mas que demandaria um gasto muito alto e que não era o que o cenário estava precisando no momento.

Ela ressalta ainda que o objetivo do evento foi priorizar o resgate da tradição carnavalesca e usufruir de um espaço que marcou épocas na cidade. “Nós queríamos resgatar realmente o que era o carnaval dos velhos tempos, e principalmente resgatar esse lugar que é tão bacana, tão significativo pros jauenses, que é o coreto”, afirma.

A comercialização, os blocos já personalizados disseminados em eventos da região, acabam de certa forma priorizando o carnaval de rua. Cléo cita Torrinha, Brotas e Barra Bonita com as cidades mais visitadas pelos foliões, mas que Jaú priorizou as marchinhas, essência marcada por muitas décadas.

Crianças, jovens e adultos curtiram os shows com máscaras, fantasias, e muita dança. Muitos deixaram de ir para outra cidade para aproveitar a festa, e foi só elogios. “O ano passado eu fui pra Barra Bonita, mas este ano eu preferi ficar aqui e estou adorando”, entregou o motorista de 45 anos, Wagner Aparecido Rampazo.

Para Sandra Batista Rampazo, 34 anos, o ambiente familiar e a eficiência do serviço de segurança animaram as apresentações.

Para o próximo ano

A festança ainda não chegou ao fim. Hoje, dia 12, ainda terá a participação da Banda Pop Band Show, ás 20h e amanhã, terça-feira (13), para atrair um público diferenciado com muito samba e pagode, o Grupo Afro Amukenguê se apresentará ás 17h e ás 19h, o Grupo Essência Pura vai finalizar os seis dias de folia, na Praça da República.

Como a iniciativa teve uma repercussão positiva, a secretária de Cultura e Turismo pretende dar continuidade no evento no ano que vem. “Já que deu certo essa ideia, então a gente vai incrementar mais coisas, mas procurar manter essa essência de ser no Jardim de Baixo  que deu muito certo”, acrescenta Cléo.

Confira o que rolou no Jaú Folia 2018:

 

Vector News | Fotos Beatriz Zambonato | Por Beatriz Zambonato

Sobre o autor | Website

Jornalista, 21 anos, nasceu e reside em Jaú. Formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades Integradas de Jaú. Atuou como estagiária e freelancer no Jornal O Comércio do Jahu como repórter e fotojornalista. Hoje, jornalista freelancer na Vector News.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!