REGIÃO Natasha Rodrigues

Acusado de Estuprar, Matar e Queimar Criança é Condenado

Acusado confessou o crime em Bauru

O homem acusado de estuprar, matar e depois queimar o corpo de uma menina de 6 anos em Bauru foi condenado a 50 anos de prisão durante júri popular.

Renato Alexandre Cury Martinelli está preso desde em 2012, quando aconteceu o crime contra a menina Vitória Graziela Fernandes de Lima.

No julgamento, ele também foi condenado por tentativa de estupro de outra criança de 4 anos, vizinha da vítima.

Renato Martinelli, de 45 anos, passou a maior parte do julgamento de cabeça baixa.

Além disso, no depoimento, ele confessou que sequestrou e matou a menina.

No entanto, quando foi questionado pelo juiz Benedito Okuno sobre o estupro, o acusado disse que “não se lembrava”.

No julgamento, Renato foi condenado a 32 anos de prisão pelo crime de homicídio triplamente qualificado;

A 11 anos e oito meses pelo estupro de vulnerável;

Dois anos e quatro meses pelo sequestro;

Mais um ano pela ocultação de cadáver, além de três anos pela tentativa de estupro da outra menina.

Portanto, o promotor Alex Ravanini Gomes pediu aos jurados que condenassem Renato por todos os crimes.

No julgamento, mostrou fotos do processo que exibem o local em que o acusado foi encontrado após o crime, um sítio em Guaianás, distrito de Pederneiras.




Relembre o caso

O promotor chegou a se emocionar ao relatar detalhes do crime que aconteceu no dia 30 de abril de 2012.

Na época, o réu teve um relacionamento com a mãe da vítima.

Ele levou a menina Vitória Graziela para uma estrada na zona leste de Bauru, próxima ao campus da Unesp.

Acusado de Estuprar, Matar e Queimar Criança é Condenado

Lá, ele teria batido a cabeça dela numa torre de transmissão de energia e abusado sexualmente da menor.

Em seguida, jogou combustível na vítima e ateou fogo.

O médico perito que fez o exame na menina apontou como causa da morte traumatismo craniano, associado a asfixia por esganadura e carbonização do corpo.

Na época, a Polícia Civil só conseguiu encontrar o corpo carbonizado da menina quatro dias depois, com as indicações do autor do crime.

A defensora que acompanhou Renato durante o julgamento não informou se o condenado pretende promover algum recurso contra a pena aplicada.

 

Vector News | Informações G1

Sobre o autor | Website

Redatora, 23 anos, reside em Barra Bonita. Atuou em diversas áreas do Jornal Impresso, além de Produção de Vídeo, Gestora de Mídias Sociais e Colunista Social, posteriormente em Revista Local, hoje, Consultora em Marketing e Redatora na Vector News.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!